Ex Líder do CV (Comando Vermelho) explica a melhor forma de combater o tráfico.


Em entrevista para o repórter  Thomas Fischermann (Dario de Dominicis), li no site DW Brasil, um relato bastante impressionante do ex-líder do Comando Vermelho (CV), Fernandinho Beira-Mar.

Condenado por formação de quadrilha, tráfico de drogas, assassinato, tudo isso consta nas acusações da justiça e da polícia, Beira-Mar, que se diz: “Fui tão massacrado pela mídia”, em outras entrevistas, respondeu de forma objetiva e realista ao repórter que entre outras questões, perguntou a um ex-líder do tráfico: “Como ele reprimiria a violência letal das facções no Rio de Janeiro, São Paulo e em outros lugares, se amanhã ele fosse nomeado secretário de Segurança?”.

Fernandinho Beira-Mar respondeu ao repórter e vou transcrever aqui exatamente a resposta que li no site DW: “Beira-Mar citava estudos, experiências, sabias de preços e condições de negócio. O passo mais importante, ele disse, seria a liberação das drogas – primeiro maconha, depois cocaína.”

Beira-Mar completa dizendo que com o mercado legalizado, os preços vão baixar e que com o comércio legalizado, as lutas armadas cessariam.

Eu aconselho a leitura da matéria na integra. Clique no Link!

Thomas Fischermann é correspondente para o jornal alemão die ZEIT na América do Sul. Em sua coluna “Pé na Praia” faz relatos sobre encontros, acontecimentos e mal-entendidos – no Rio de Janeiro e durante suas viagens. Pode-se segui-lo no Twitter e Instagram: @strandreporter.


Ex Líder do CV (Comando Vermelho) explica a melhor forma de combater o tráfico.

log in

reset password

Back to
log in
Inline
Inline